Professor ganha prêmio em concurso de leitura

Escrito por Vanessa Moraes em 01 de março de 2012

 

O professor Milton Torres, coordenador do curso de Tradutor e Intérprete do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, foi um dos três ganhadores do concurso cultural “Sala de Leitura”, promovido pela editora Casa Publicadora Brasileira (CPB). Na manhã de quarta-feira, 29, Torres recebeu homenagens e o prêmio, um iPad 2 de 16 GB, como reconhecimento pelo trabalho.

Com o objetivo de ampliar a quantidade de propostas de livros de literatura para a educação adventista, o concurso “Sala de Leitura” foi aberto a professores, coordenadores e gestores da rede adventista de educação em todo o Brasil. Três avaliadores receberam 31 propostas de literatura divididas em três modalidades textuais: Romance, Crônica ou Conto. Os três melhores projetos foram selecionados e os autores, além de receber um prêmio, terão suas obras publicadas. Os livros deverão ser lidos por toda a rede da educação adventista em 2013, com tiragem de 10 mil exemplares.

Milton Torres resolveu participar do concurso através da modalidade Romance, com a obra intitulada “A Guerra de Aristófanes”. Não havia apenas a intenção de concorrer, pois, não imaginou que seu projeto seria um dos escolhidos, e ficou surpreso ao saber da novidade. “Você nunca escreve pensando que vai ganhar. Claro que existe aquela esperança, mas eu não escrevi pelo prêmio e sim pelo prazer de escrever e o desejo de ajudar”, revela Torres.

O contemplado conta que escreveu 50 páginas em apenas uma semana e fez algo simples, o que, em sua opinião, pode ter sido um fator para cativar o comitê julgador. O livro de Torres é uma ficção que conta a experiência de dois adolescentes num período de guerra em Atenas, 500 anos antes de Cristo. O personagem principal é um rapaz que defendia a guerra, mesmo sem a conhecer. Quando é exposto a ela, passa a ser contra. De acordo com Torres, essa foi uma forma de ajudar crianças, jovens e adolescentes a pensarem que precisam ter conhecimento antes de fazer qualquer tipo de julgamento. “Eu queria falar um pouquinho sobre como às vezes acontece com os adolescentes, de terem uma mente formada sobre algo e no processo de seu crescimento, podem perceber que existem coisas que são mais importantes”, opina.

O pastor Mário Ritter, diretor de educação da União Central, e o gerente de livros didáticos da CPB, Alexander Dutra, homenagearam Torres, que recebeu o prêmio. Segundo Dutra, nem os avaliadores nem a comissão julgadora sabiam quem eram os autores dos projetos. O gerente ainda afirma que o concurso foi uma forma de incentivar os professores a escreverem, e acrescenta que no próximo ano haverá uma segunda edição. “Desta vez não houve um tema específico, mas em março, o conselho de educação irá definir um tema para o ano que vem. Será um livro lido pela educação adventista em 2014”, adianta.

O diretor de graduação do Unasp, Afonso Cardoso, também compareceu à homenagem e em entrevista ao Portal Unasp, disse que esse reconhecimento é muito importante porque serve de inspiração para todos os alunos da instituição. “Essa homenagem é muito significativa para o Unasp. Primeiro porque nós temos um curso de Letras e um professor de tal graduação, ao ganhar um prêmio como esse, mostra que se envolve não apenas com a parte teórica da literatura, mas com a prática, sendo um autor”, declara.

De acordo com o regulamento do concurso, a instituição de ensino em que o contemplado está veiculado também ganha um prêmio. A professora Carla Marina, diretora do Colégio Unasp, recebeu, em nome da instituição, uma coleção de livros paradidáticos da CPB.

Os outros dois ganhadores do concurso foram os professores Wander Oliveira e Heber Oliveira.

Milton Torres é mestre em Linguística pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e mestre em Filologia Clássica pela Universidade do Texas, onde tornou-se também PhD em Arqueologia Clássica. Tem pós-doutorado em Estudos Literários pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e já publicou livros técnicos na área de literatura e teologia.

A CPB é uma das 61 editoras que a Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) possui, e foi fundada em julho de 1900, no Rio de Janeiro. Possui diversos livros editados em mais de 200 línguas e produz centenas de títulos por ano.



Todas as notícias

comentários