Sistemas para Internet oferece estrutura e qualificação para o mercado de trabalho

Escrito por Bruna Perales em 05 de maio de 2014

O Brasil é um dos países com a maior proporção de pessoas com acesso à internet e um dos melhores no uso de home banking (o acesso a serviços bancários a distância, por computador), segundo informações do site Brasil Escola. Esses e outros fatores fazem com que o mercado de trabalho seja crescente para tecnólogos que atuam na área. O profissional conta ainda com o crescimento do e-commerce (compra e venda pela internet) e redes sociais que não param de crescer. Mas, a frente de trabalho mais dinâmica é o desenvolvimento de aplicativos para smartphones e tablets. A popularização da internet móvel abriu grandes possibilidades de inovação na área digital. 

Conforme ocorre em algumas faculdades, o curso de Sistemas para Internet do Unasp-EC tem duração de três anos. A faculdade forma profissionais para trabalhar nas áreas de projetos, implantação e gerenciamento de ambientes web, além de ser apto para lidar com diversas estruturas tecnológicas. Une conhecimentos voltados à web, linguagem de programação, redes de computadores, bancos de dados para internet e disciplinas de cunho humanístico. Módulos específicos da área, como introdução à tecnologia web e redes de computadores, familiarizam os alunos com temas diretamente relacionados à internet. Essas matérias se mesclam com outras, de cunho mais geral, como matemática e empreendedorismo. As aulas práticas incluem criação de páginas para web e linguagens de programação.

Anderson Bueno, formado há um ano pelo Unasp-EC trabalha como analista de software na InfoAxis, empresa de software especializada em treinamentos e serviços para engenharia mecânica e projetos industriais, localizada em Campinas. Segundo ele, “o mercado de trabalho para quem faz sistemas é bem aquecido”. Bueno conta que em dois meses fez várias entrevistas de emprego. Ele assegura que o conhecimento do inglês é algo muito exigido para os atuantes da área, pela questão da internacionalização dos sistemas de softwares, que em sua maioria, estão em inglês. Ele também sugere aos futuros profissionais realizar algum estágio antes de sair da faculdade para facilitar a credibilidade na hora de apresentar seu currículo.

Thales Cezare, coordenador do curso de Sistemas para Internet no Unasp-EC, acredita que o aluno deve “pensar em computadores” o tempo todo, pois “o estudante tem que sentir prazer ao estar conectado e atualizado com as diversas tecnologias”. Cezare ainda acrescenta que o centro universitário é uma ótima opção para quem deseja atuar nessa área, já que oferece uma boa estrutura prática para seus alunos. “Normalmente, as empresas pedem certa experiência em programação e nós treinamos os alunos desde o primeiro ano para se habituarem na criação de softwares e gerência de projetos. Temos três laboratórios de informática e um multidisciplinar para arquitetura de redes de computadores. Uma estrutura como a que temos aqui não existe na região”, assegura.

O espaço de atuação do tecnólogo em desenvolvimento web é abrangente, podendo atuar de forma macro nas áreas de informática e internet, em organizações públicas ou privadas, de qualquer porte, seja em núcleos específicos para internet ou, de acordo com o perfil do aluno, ele também pode atuar na parte técnica da área de marketing.O salário inicial vai de R$ 2.000 a R$ 3.000.


Todas as notícias

comentários