Alunos de cidade mineira viajam 180 km para estudar no Colégio Unasp

Escrito por Nícolas Cardoso em 29 de abril de 2014

O Colégio Unasp está recebendo 17 alunos das cidades de Águas de Lindóia (no interior de São Paulo) e Monte Sião (situada no sul de Minas Gerais), os municípios são limítrofes e dividem os dois estados mais populosos do país. Os estudantes gastam cerca de uma hora de viagem para ir e mais uma hora para retornarem às suas cidades. São 180 quilômetros percorridos todos os dias.

O encorajamento foi dado com a força de Rachel Handley e outros pais dos municípios que começaram a projetar a possibilidade. “Depois de entrar em contato com Paulo Martini, diretor geral da instituição, e a professora Carla Lopes, diretora do Colégio Unasp, pedimos a Deus que nos ajudasse com os livros e uniformes”, relata Rachel, mãe de um dos alunos. Mas, não demorou muito para conseguir todo o material necessário com o apoio da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA).

Entretanto, a distância ainda era um problema. Como os alunos moravam a uma hora de distância do Unasp-EC, os pais deveriam levá-los de carro. Para isso um revezamento foi combinado. “Começamos com quatro pessoas para levar quarto alunos. Os responsáveis precisavam ficar esperando durante toda a tarde e isso era cansativo”, lembra Rachel.

Após duas semanas fazendo esse “rodízio” entre os pais, o número de alunos aumentou para 12 e uma van foi contratada para realizar o trajeto interestadual. Atualmente, já são 17 alunos na empreitada.

Uma delas é a filha de Rachel, Christine Handley, que está cursando o 9º ano do ensino fundamental. Para a aluna, um dos diferenciais em estudar no Colégio Unasp é a qualidade do ensino. “A escola é muito melhor e o ensino é mais puxado do que o das escolas públicas, mas isso é bom para nós”, compara a aluna.

Ainda sobre a qualidade educacional, a estudante do 8º ano do ensino fundamental Mayara Brand, de Águas de Lindóia, comenta que os docentes possuem uma qualificação melhor e se dedicam totalmente aos educandos. “Em minha antiga escola os professores não se importavam tanto com os alunos. Aqui eles sempre estão nos cobrando do que temos para fazer. Além de todos eles terem uma ótima qualificação profissional”, aponta.

A administração do Colégio Unasp acredita que é muito importante a escolha dos pais de alunos vindos de países diferentes ou cidades distantes do campus. “A Educação Adventista em si está crescendo juntamente com o Unasp-EC. Além disso, vejo que os pais estão à procura de segurança, qualidade de ensino e bons valores. Por isso que, na hora de colocar os filhos em uma escola, grande parte deles procura a nossa instituição”, esclarece Carla.

Mesmo com toda esta receptividade e qualidade de ensino, alguns alunos demoram a se acostumar com o novo estilo de ensino. É o exemplo de Juliano Raimo, do 9º ano do ensino fundamental. O aluno conta que, no começo, devido ao cansaço, foi difícil se habituar, mas agora já está adaptado e diz gostar do novo colégio. “Eu gostei bastante da ideia dos meus pais, mas, no começo, confesso que foi difícil se adequar por conta da viagem. Agora já é normal”, assegura Juliano.

Perguntada sobre o porquê da realização deste sonho, Rachel responde. “Quando se tem filhos a prioridade se volta a eles e não às outras coisas. Nesse contexto, a educação está diretamente relacionada à boa formação das crianças e adolescentes”, afirma.


Todas as notícias

comentários